ALIMENTAÇÃO EM TEMPO DE FÉRIAS



As férias são feitas para que o corpo e a mente tenham um tempo para relaxar e descansar da correria do dia a dia.

O que a maioria das pessoas não para para pensar é que é exatamente nesse período que devemos cuidar da qualidade da alimentação, para que o organismo receba nutrição adequada e consiga se recuperar do estresse que o acomete no resto dos dias do ano.

Devemos encarar as férias como um momento de dispensar um tempo para o cuidado pessoal, tanto com a mente, quanto com o corpo. Se assim fizermos, retornaremos às nossas atividades mais saudáveis e dispostos, com energia de sobra para encarar o estresse e a correria do mundo atual.

Quando ouvimos as palavras “férias e descanso”, pensamos em “jogar tudo para cima”. Não nos atentamos mais ao horário de dormir, de acordar (queremos distância dos despertadores), nem ao horário das refeições, não queremos compromisso nenhum com nada, nem com ninguém. Em parte, estamos certos, mas devemos lembrar que o nosso corpo necessita de cuidado o ano inteiro, todos os dias do ano, e principalmente, necessita de rotina e disciplina para funcionar em plena forma.

Muitas pessoas cometem tantos erros alimentares e descuidos com o corpo em suas férias que, depois, passam o resto do ano tendo de correr atrás do prejuízo. Para que isso não ocorra com você, passar-lhe-ei algumas dicas:

- Mantenha a sua rotina alimentar nas suas férias.
- Descanse o corpo e a mente. 
- Faça caminhadas ao ar livre. 
- Sente-se para conversar com a família e seus amigos. 
- Leia um bom livro, assista a um bom filme, namore um pouco, saboreia a vida, mas sempre se lembrando de cuidar de um dos bens mais preciosos do ser humano, o corpo e suas funções vitais.
Em férias, regra geral, os horários das refeições são diferentes, mas o seu conteúdo não precisa ser, a não ser que mude para melhor, e essa mudança seja mantida no resto dos dias do ano e dos vindouros.

Comer fora de vez em quando é um programa que ninguém dispensa. 
Não há nada de mal em querer viver e experimentar algo diferente, desde que com consciência. Antes de sair para comer fora, programe-se:

- Consuma algum alimento rico em fibras antes de sair, para não chegar com tanta voracidade no local e também para diminuir a absorção do excesso de alimentos que, muitas vezes, as pessoas acabam consumindo. Além disso, quando a opção é comer fora, muitas vezes, o que ocorre é o consumo de alimentos não muito recomendados como os ricos em gordura, açúcar e sódio. Consumindo um alimento rico em fibras (granola, laranja com bagaço, cereal em barra, salada verde, salada de frutas, entre outros) antes de chegar ao local, você conseguirá diminuir a absorção desses nutrientes pelo organismo, o que também diminuirá a eventual culpa mais tarde.

Nos restaurantes, os pratos dão água na boca, são bem decorados e com um sabor delicioso, mas, na maioria das vezes, são ricos em calorias e gorduras saturadas e pobres em fibras. O segredo para fugir das tentações, mesmo fora de casa, está na escolha do menu.

Como escolher pratos mais nutritivos e equilibrados?

Você não precisa abrir mão dos seus pratos favoritos ou comer só saladas. Antes de pedir, examine com atenção o que o menu tem para lhe oferecer. Basta evitar comidas ricas em gorduras: bife frito ou peixe frito, molhos de manteiga e/ou natas, manteiga no pão, queijos gordos e carnes gordas, que são ricos em gorduras saturadas e devem ser evitados, ou consumidos apenas ocasionalmente.

Alimentos cozidos no vapor, grelhados ou estufados são uma boa escolha para o prato principal. Os amidos presentes em alimentos como o pão, massas, arroz, batatas e leguminosas fornecem nutrientes e fibras, e devem acompanhar a refeição. Complemente com saladas e legumes, mas não faça destes o seu único acompanhamento.

Para a sobremesa, prefira frutas frescas e da estação, por ser mais nutritivas.

No entanto, caso abuse num dia, no dia seguinte, volte para seu plano alimentar habitual e equilibrado. Nada de fazer compensações! O organismo necessita de rotina alimentar para funcionar de forma adequada.

Aonde ir?
O crescente interesse das pessoas por dietas e nutrição tem colaborado para que muitos restaurantes se interessem por servir pratos com baixo teor de gordura. Alguns já apresentam um menu diário especial, mais leve. Outros se especializam em comida vegetariana, dando preferência às saladas, utilizando alternativas à carne, por exemplo.

Nos “self-services”, preferência de muitas pessoas que fazem as refeições fora de casa, a vantagem, além dos preços mais acessíveis, é a possibilidade de ver todas as opções de pratos. Assim você escolhe melhor.

O que evitar?
· Molhos cremosos de natas, maionese e condimentados 
· Pele de aves 
· Cortes de carne gorda 
· Frituras 
· Sobremesas ricas em calorias, com chantilly, calda de açúcar ou chocolate, etc. 
· Bolos recheados e doces folhados 
· Bebidas alcoólicas (ricas em calorias) 
· Refrigerantes 

Dicas:
· Para comer menos, pergunte ao garçom se é possível pedir meia porção. Caso não seja possível, divida o prato principal com outra pessoa. 
· Se a sua opção for sopa, prefira aquelas que não sejam ricas em gordura. 
· Certifique-se de que os legumes que pediu não são preparados com manteiga, mas sim cozidos e, no máximo, salteados com alho e azeite. Peça a salada sem tempero e tempere-a no prato com um fio de azeite de oliva e limão. Evite o sal adicional. 
· Para reduzir o consumo de gordura, peça sempre alimentos grelhados (peça que não coloquem manteiga derretida em cima), cozidos ou assados.
· O ideal é não consumir líquidos com as refeições. Caso não consiga se controlar, escolha água ou refrigerantes com baixas calorias. 


SANDUÍCHES:

Prefira pães com recheios magros como peito de peru ou frango, atum- sem maionese, ou peça para colocar o mínimo possível -, queijo fresco ou outro magro, e complete com salada.

BEBIDAS

Use a criatividade e prepare sucos variados, utilizando frutas da época, ou opte por água que é sempre a melhor opção. 

SOBREMESAS

A salada de frutas é uma boa opção. 
Frutas desidratadas são uma ótima opção para aquela hora em que bate a vontade de degustar algo doce.

CARNES

Abuse do consumo de peixe. Ao invés de prepará-los fritos ou empanados, prepare receitas assadas ou cozidas, grelhadas, etc., que são muito saborosas e muito mais saudáveis.


BEIRA DA PRAIA

Organize-se! Se você é do tipo que chega à beira da praia pela manhã e só volta no final do dia, organize-se! Evite consumir lanches ou bebidas de vendedores ambulantes. O risco de esses alimentos estarem contaminados é alto.
Organize uma lancheira térmica com frutas, água, cereal em barra, iogurte, entre outros alimentos e leve com você. 
Atente-se aos horários das refeições. Nunca fique mais de 4 horas sem se alimentar e hidrate-se muito.

Além disso, aproveite as férias com responsabilidade e bom descanso! 


Fabiana dos Reis Ayres
Nutricionista
CRN2 6314
Especialista em Nutrição Clínica e Terapêutica Nutricional.
Especialista em Qualidade de alimentos
Autora do livro e cd "Lili e a alimentação saudável".
Idealizadora do Espetáculo teatral musical infantil "Lili e o desafio da pirâmide alimentar".

Publicado em 01/04/2011





Voltar





    


RS Host - Desenvolvimento de Site Grátis com Hospedagem em Porto Alegre RS