COLESTEROL



Carnes Bovina e Suína - Teor de Gordura e Colesterol em Alimentos :
Texto parcial - retirado do site do Inmetro.

O colesterol é uma substância produzida pelo próprio organismo, principalmente no fígado, e está presente em várias partes do corpo, sendo abundante no líquido biliar. O corpo humano precisa dele para desempenhar uma série de funções: faz parte da constituição da membrana que reveste as células dos tecidos e constitui matéria-prima para a fabricação de ácidos biliares, hormônios e vitamina D. Portanto, ninguém pode viver sem colesterol.

Os problemas começam quando as pessoas apresentam excesso de colesterol no sangue. Alimentos ricos em gorduras saturadas podem também elevar a taxa de colesterol, porque o fígado as transforma em colesterol. Uma alimentação muito rica em gorduras saturadas faz com que o colesterol excedente se deposite nas paredes das artérias, que ficam mais estreitas e impedem o sangue de chegar ao cérebro. Esse bloqueio causa uma doença chamada arteriosclerose. A arteriosclerose é a principal causa de morte por problemas cardíacos e circulatórios.

Outro problema decorrente da alta taxa de colesterol no sangue é a insuficiência cardíaca. De acordo com dados do SUS (Sistema Único de Saúde), a ocorrência de casos de doenças coronarianas aumentou no país e atualmente é a principal causa de internações e óbitos entre as doenças do aparelho circulatório.

Esse aumento deve-se, principalmente, ao fato de que os países em desenvolvimento, como o Brasil, estão adotando os hábitos de vida dos países desenvolvidos, inclusive no que diz respeito à má alimentação, ao stress do cotidiano, entre outras características.

Em 1997, o governo gastou cerca de R$ 150 milhões com mais de 420 mil internações em todo o Brasil. Ele representa 30% dos gastos feitos pelo SUS com problemas circulatórios e 5% de toda a verba destinada à saúde anualmente. Além disso, a participação da doença nos registros de óbitos do SUS vem crescendo ano a ano. Em 93, as mortes por insuficiência cardíaca representavam 8% do total de óbitos no Brasil. Em 97, esse número saltou para cerca de 10%, representando 31,6% das mortes decorrentes de problemas do aparelho circulatório. Segundo dados médicos, 1,2 milhão de brasileiros já sofreram de problemas cardiovasculares, como infartos agudos e derrames. Do total dos pacientes vítimas dessas síndromes, 25% acabam morrendo, o que significa que, a cada ano, ocorrem 300 mil mortes por motivos cardiovasculares.

O colesterol total nos adultos deve estar abaixo de 200mg por decilitro de sangue. É perfeitamente possível, através da mudança dos hábitos alimentares e da prática de esportes, por exemplo, reduzir a taxa de colesterol. O fator decisivo na alimentação é a gordura total e, principalmente, a gordura saturada. O corpo precisa de um pouco de gordura mas, em geral consumimos muito além do necessário. O segredo da reeducação alimentar é cortar gorduras sem eliminar os pratos prediletos.


Este relatório apresenta os primeiros resultados obtidos, contemplando as carnes bovina (contra-filé com gordura e sem gordura) e suína (lombo com gordura e sem gordura e pernil com gordura e sem gordura).

Marcas Analisadas

Com relação às informações contidas na homepage sobre o resultados dos ensaios, você vai observar que identificamos as marcas dos produtos analisados apenas por um período de 90 dias. Julgamos importante que você saiba os motivos:
As informações geradas pelo Programa de Análise de Produtos são pontuais, podendo ficar desatualizadas após pouco tempo. Em vista disso, tanto um produto analisado e julgado adequado para consumo pode tornar-se impróprio, como o inverso, desde que o fabricante tenha tomado medidas imediatas de melhoria da qualidade, como temos freqüentemente observado. Só a certificação dá ao consumidor a confiança de que uma determinada marca de produto está de acordo com os requisitos estabelecidos nas normas e regulamentos técnicos aplicáveis. Os produtos certificados são aqueles comercializados com a marca de certificação do Inmetro, objetos de um acompanhamento regular, através de ensaios, auditorias de fábricas e fiscalização nos postos de venda, o que propicia uma atualização regular das informações geradas.

Após a divulgação dos resultados, promovemos reuniões com fabricantes, consumidores, laboratórios de ensaio, ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnica e outras entidades que possam ter interesse em melhorar a qualidade do produto em questão. Nesta reunião, são definidas ações para um melhor atendimento do mercado. O acompanhamento que fazemos pode levar à necessidade de repetição da análise, após um período de, aproximadamente, de 1 ano. Durante o período em que os fabricantes estão se adequando e promovendo ações de melhoria, julgamos mais justo e confiável, tanto em relação aos fabricantes quanto aos consumidores, não identificar as marcas que foram reprovadas.

Uma última razão diz respeito ao fato de a INTERNET ser acessada por todas as partes do mundo e informações desatualizadas sobre os produtos nacionais poderiam acarretar sérias conseqüências sociais e econômicas para o país.


Conclusões

- O valor do colesterol, independentemente do tipo de carne ou de preparo, não varia significativamente. O problema maior está no teor de gordura saturada.
- Comparando o contra-filé, observamos que o melhor resultado se deu no contra-filé grelhado sem gordura. O pior resultado foi encontrado quando fritamos o contra-filé com gordura. Isto se deve ao fato de que o processo de grelhar não permite que a gordura escoada volte para a carne, fato que é observado quando fritamos.
- No lombo, tanto o assado com gordura, quanto o grelhado com gordura, os resultados de gordura saturada foram próximos.
- No pernil, o melhor resultado se deu no grelhado sem gordura e o pior no assado com gordura.
- Se compararmos os resultados do menor teor de gordura saturada encontrado nesses três tipos de carne, podemos concluir que o pernil grelhado sem gordura é melhor que o contra-filé grelhado sem gordura que, por sua vez, é melhor do que o lombo grelhado ou assado com gordura.
- O pior resultado foi detectado no lombo assado com gordura, pois apresentou a maior taxa de gordura saturada quando comparada às demais carnes.



Dicas ao Consumidor

Com base nas conclusões do relatório, citamos abaixo algumas dicas de como desenvolver hábitos alimentares mais saudáveis sem, necessariamente, abdicar de uma suculenta carne bovina ou suína.

* Quando for fazer qualquer tipo de carne, remova bem a gordura aparente antes de prepará-la e não no prato quando estiver pronta para consumo, pois a gordura, durante o preparo, penetra na carne.
* Dê preferência à carne grelhada, pois a grelha é furada, o que evita a reabsorção pela carne da gordura liberada ao ser aquecida.
* Quanto mais bem passada a carne, menos gordura ela terá. A carne mal-passada com gordura, como geralmente é apreciada ao ser servida em churrascarias, por exemplo, e representada na análise pela carne crua com gordura, apresenta as maiores taxas de gordura saturada e, portanto, deve ser evitada.


Fonte:http://www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos/teorGordura.asp#justificativa (Acesso em 20.04.11, às 15h39min)


Fabiana dos Reis Ayres
Nutricionista
CRN2 6314
Especialista em Nutrição Clínica e Terapêutica Nutricional.
Especialista em Qualidade de alimentos
Autora do livro e cd "Lili e a alimentação saudável".
Idealizadora do Espetáculo teatral musical infantil "Lili e o desafio da pirâmide alimentar".
Em 20/04/11.





Voltar





    


RS Host - Desenvolvimento de Site Grátis com Hospedagem em Porto Alegre RS